Coronavírus: não viaje (pelo menos) até o fim de abril

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Todo mundo ama o Keukenhof

Keukenhof, Holanda: abertura adiada

Coronavírus e viagens

Muita gente tem o costume de pesquisar no Viaje na Viagem qual é a melhor época para viajar para todo lugar. Tem uma razão: a gente também diz quais são as épocas para não viajar para esse ou aquele lugar. A gente não esconde nada: desaconselha viajar nas épocas em que pode chover muito, pode haver furacão, pode estar lotado demais, pode estar tudo fechado...

Pois bem: infelizmente, de agora a pelo menos até o fim de abril não é época boa para viajar para lugar nenhum.

Não só porque a viagem está sujeita a todo tipo de perrengue -- fechamento de atrações e restaurantes, bloqueio de fronteiras, interrupção das ligações aéreas, imposição de quarentenas ao chegar (e a voltar também), tudo isso sem aviso prévio.

Esse é só um lado da questão. O outro lado, mais importante ainda, é que precisamos ficar em casa para ajudar a conter a propagação da Covid-19 no Brasil.

Mesmo que não haja medidas de restrição de viagem no Brasil ou em alguns outros países (que podem ser impostas a qualquer momento!), devemos ajudar a restringir a circulação -- pelo bem de todos.

Como cancelar sua viagem

Você precisa usar o mesmo canal onde comprou a sua viagem.

Se você comprou com agente de viagem, entre em contato com o agente e peça para que informe as suas opções.

Se você comprou sua passagem em sites de cias. aéreas ou em agências online (tipo Decolar ou Expedia), procure na própria homepage o link para a página de cancelamentos ou reembolsos.

Se você reservou um hotel em sites de reserva de hotéis (tipo Booking ou Hotéis.com) com tarifa não-reembolsável, localize o email de confirmação e clique no link para admnistrar a sua reserva.

O reembolso é garantido?

A política de cancelamento e reembolso varia de fornecedor para fornecedor -- e vem mudando com bastante velocidade.

Muitos fornecedores já dispõem de ferramentas para fazer a alteração no próprio site, dispensando ligação para a central de atendimento.

Para países com restrição de entrada ou circulação está fácil conseguir alterar a viagem sem multa. Alguns (poucos) fornecedores oferecem reembolso integral. A maioria, infelizmente, oferece apenas o crédito para remarcar a viagem, sujeito a diferença tarifária.

Para países ou períodos ainda sem restrições anunciadas, o cancelamento e a alteração sem custos estão mais complicados. Nesses casos pode valer a pena esperar até que restrições de viagem para o seu destino sejam impostas, para que a sua viagem entre na categoria anterior.

Para viagens dentro do Brasil, Gol, Azul e Latam estão permitindo alterações sem custo, com datas variáveis (15 de abril na Latam, 14 de maio na Gol e 31 de maio na Azul).

O horário do seu vôo foi alterado? Você tem direito a reembolso total!

Devido à baixa brutal do movimento, as cias. aéreas brasileiras e estrangeiras estão sendo obrigadas a reformular sua malha aérea, enxugando vários horários.

Caso o seu vôo seja cancelado ou tenha o horário alterado (em mais de 30 minutos para vôos nacionais, ou em mais de 1 hora para võos internacionais), existe uma regra da Anac que determina que o passageiro pode recusar o novo dia/horário e pedir reembolso total, sem multas.

Regra da Anac

Você pode ler esta regra nas FAQs do site da Anac.

A pegadinha: essa opção não costuma ser oferecida online. Para exercer seu direito de reembolso de um vôo com horário alterado você vai precisar enfrentar a fila da central telefônica e solicitar ao atendente.

Vale a pena apelar à Justiça?

Dadas as proporções da pandemia, não acredito que seja difícil conseguir na Justiça o reembolso que for negado por fornecedores com escritório no Brasil.

A campanha "Não cancele, remarque!"

Existe uma campanha para conscientizar os viajantes a não cancelar suas viagens, mas remarcarem mais para a frente. Isso poderia diminuir o tamanho da quebradeira de empresas do ramo de turismo, poupando muitos empregos em pousadas, hotéis, agências de viagem e de turismo receptivo.

Eu apóio totalmente a iniciativa.

Porém... acho que existe um elo que precisa ser sensibilizado para que dê certo: as cias. aéreas. É decepcionante que muitas cias. aéreas não ofereçam sequer alguns períodos do ano para que o consumidor remarque sua passagem sem diferença tarifária. A continuar assim, clientes que compraram passagens promocionais terão estímulo para buscar o reembolso por meio litigioso, e não para fazer a mesma viagem no futuro.

Como você está resolvendo sua viagem?

Compartilhe com a gente a sua experiência para alterar ou cancelar sua viagem. Assim todo mundo se ajuda. Obrigado!

Leia mais:

225 comentários

Tania Abreu
Tania AbreuPermalinkResponder

Estou com pacote comprado pela decolar para dia 01/04/20, no site posso cancelar o que contratei separadamente até dia 30/03, porem o voo para o cancelamento dizem cobrar as taxas da mesma forma quando contratei o pacote, acho que isso não esta certo, na verdade não consigo falar na decolar que esta priorizando o atendimento para quem esta ha 3 dias da viagem. Eu na verdade gostaria de manter o valor para viajar depois e para expor a minha vontade não consigo isso no site e nem atendimento telefonico, pode me aconselhar por favor, obrigada. Ah a viagem é para Cancum e a cia aerea e a Aeromexico. Obg

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tania! Infelizmente o México ainda não fechou as fronteiras. Se a sua passagem fosse pela Copa, teria conseguido cancelar sem problemas, porque a cia. não está voando mais.

Monitore se o seu vôo está mantido -- caso cancelem, você terá direito ao reembolso por lei.

Caso não devolvam seu dinheiro, você pode tentar a via judicial.

Carol Borges
Carol BorgesPermalinkResponder

Boa tarde! Estou cancelando uma viagem para Nova York que seria em abril. O hotel disse que devolve o que já pagamos (já havíamos pago tudo, era uma tarifa não reembolsável) mas que precisa que a booking envie o pedido de cancelamento para eles. Já solicitei o cancelamento sem taxas para a booking há mais de uma semana, já perguntei por e-mail como proceder e nada. O hotel disse que ainda não recebeu nenhum pedido de cancelamento. Alguém tem alguma orientação?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Você usou o link da sua reserva para isso?

Maura Gobbi
Maura GobbiPermalinkResponder

Cumprimentos para a Air France!! Trocou para setembro a data do meu voo para Moscou sem nenhuma cobrança adicional. Não consegui falar no numero de telefone de vendas... impossível. Consegui fazer pelo site, preenchendo o formulário, foi muito rápido. Eles também disponibilizaram um endereço de email temporario: mail.invol@airfrance.fr

Carolina Borges

Boa noite! Fiz pelo aplicativo, tem a opção de solicitar isenção das taxas para cancelamento.

Ricardo Sabino

Ola tenho reserva não reembolsável pelo hoteis.com em Nova York de 03/04 a 12/04, no link da minha reserva diz que se cancelar vou perder todo o dinheiro, a hoteis.com simplesmente não atende telefones nem responde emails, bem complicado, agora recebi e-mail genérico dizendo que só devo entrar em contato 72 horas antes da viagem, e sera que vão atender

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Tinha uma reserva com a hoteis.com também. É impossível falar com eles antes desse prazo pois quando vc digita o telefone associado ou da reserva o atendimento eletrônico derruba sua ligação. Quando cancelei a minha faltavam exatos 7 dias e aí foi relativamente rápido falar com eles pois uma semana atrás atendiam clientes com 7 dias ou menos.Tente falar de noite com eles pois é mais rápido.

Jandira Pereira da Silva

Estamos com reserva para o dia 12 a 22 de maio, as férias foram antecipadas, por conta da nossa saúde, por esse motivo gostaria de cancelar, são 4 reserva o local Maceió, hotel porto da pedra ,somos do grupo de risco, aguar

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jandira! Contate a sua pousada para negociar um adiamento.

Mônica Araujo

Boa tarde. Somos uma pousada de porte bem pequeno aqui no município de Armação dos Búzios RJ. O que a Lei nos ampara em relação aos estornos de sinal? A Lei só favorece ao consumidor neste momento do Covid19? Estamos com uma política de reagendamento das reservas que foram feitas para este período de março e abril de até 1 ano. Se ainda assim, o cliente recusar, somos obrigados a devolução integral? E neste caso, assumimos sozinhos os prejuízo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mônica! A questão não está regulamentada por nenhuma norma (isso pode mudar a qualquer momento). O ideal é negociar o crédito em diárias para outra época, excluindo datas como Réveillon e Carnaval. Você pode oferecer algum bônus -- uma diária a mais, um upgrade de categoria, um trânsfer, um jantar... Levando o caso à justiça, é provável que o consumidor ganhe a causa.

Joana Gramoso
Joana GramosoPermalinkResponder

Alguém que me consiga informar se, em Junho, as Maldivas têm já anunciado o fecho das ilhas? nao consigo encontrar informaçao relativa a isso. seria a minha lua de mel! Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Joana! Infelizmente é um momento onde há poucas certezas. Não compre nada que não possa ser reembolsado.

Tati Mendonça

Pessoal, excelente o suporte de vocês. Eu moro na Alemanha e trabalho com turismo. Acho a recomendação de não viajar até abril muito coerente. Depois disso teremos uma melhor visibilidade. Aqui na Alemanha a maioria das atrações está com data de fechamento até 19/04. Mas isto está sendo reavaliado a cada semana.

Abs!
Tati

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Estaria na Espanha de 2 a 17/5. Tinha passagens ida e volta de Iberia, ida pra Granada de Air Nostrum e ida pra Barcelona de Vueling. Todas as passagens compradas na Iberia. Essa semana eles atualizaram no site o período de viagens com direito a remarcação ou voucher até 31 de maio. Optei pela remarcação. Meu marido ligou, foi imediatamente atendido e na mesma ligação resolveu os 4 vôos. Ótimo atendimento da Iberia! Não estão cobrando taxa e não há pagamento de diferença tarifária, nem a favor nem contra. Achei justo.
Já Alhambra...tem que esperar passar a data e realmente estar fechada pra eles reembolsarem. Senão, vou ter que enviar e-mail e explicar o caso, já que é não reembolsável. E a Sagrada Família...mandei e-mail e até agora nada :/

Marcio Cardoso

Tenho passagem pela British para Helsinki, em 19/05, e volta de Amsterdã, em 24/6. Minha agente de viagens me mandou as condições de alteração, que não são claras. Pra alterar devo pagar a diferença de tarifa, que pelo que eu vi no site, se alterar pra agosto, vai ficar um absurdo a diferença. Pra transformar o que paguei em voucher, válido até maio/2021, se o voucher for em Reais não vai valer nada, já que comprei a passagem em outubro de 2019, qdo o Dólar estava bem abaixo do absurdo atual. Não sei o que eu faço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcio! Veja com sua agente até quando você pode tomar essa decisão. Muita coisa pode acontecer daqui até maio. Caso as restrições de tráfego entre América do Sul e Europa ainda estejam impostas, você pode conseguir melhores condições de alteração. Além disso, se o vôo for cancelado pela cia., você terá direito ao reembolso integral do que pagou, sem multas.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Olá Bóia e Ricardo,
Tenho viagem agendada para Maio para Piemonte e França. Entendo que devo aguardar mais um pouco para tomar a decisão de cancelar/viajar correto? Se sim, sabe me dizer quando deveria ser meu limite de data para tomar esta decisão? Meus hotéis foram comprados pela tarifa não reembolsável.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo! É bastante provável que você precise cancelar ou adiar. Não há data-limite para você cancelar, as condições sempre ficam mais favoráveis quando há restrições de viagem/deslocamento vigentes nesses lugares -- e que podem ser estendidas até lá.

Germano
GermanoPermalinkResponder

Tenho uma viagem de férias agendada para Setembro. Finalmente vou conhecer, se Deus permitir, a península de Maraú. Meu vôo Recife --> Ilhéus está marcado para a última semana de Setembro. Não pretendo cancelar nada. Nem passagem, comprada na MaxMilhas, nem hotel, reservado na Booking. Quero ajudar o setor de Turismo tão afetado pelo Covid19. Faço um apelo para quem puder. Remarque, mas não cancele sua viagem. Ajude a economia à voltar a normalidade.

Peterson Rocha

Boa tarde! Tinha uma viagem agendada para Itália em abril e tanto a Alitalia quanto os Hoteís onde ficaríamos ofereceram a possibilidade de remarcar as datas. No entanto, o único período que teria disponível seria a primeira quinzena de junho. Sei que é difícil, no momento, fazer uma previsão, mas supondo que a situação relativa à pandemia esteja controlada, me preocupa a possibilidade de a Itália estar um caos no que diz respeito aos serviços turísticos e nossa viagem virar uma furada. O que vocês acham disso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Peterson! Infelizmente não dá para saber.

Ercilia Fernandes

Minha família e amigos (6 pessoas) tínhamos uma viagem marcada para Pontal de Carneiros de 25/03 a 8/04. As passagens compradas diretamente no site da AZUL conseguimos cancelar sem problemas, nem cobrança de taxas, diretamente no balcão no aeroporto de nossa cidade (os telefones da companhia têm filas de espera de até 24h!!!!). O valor integral ficou nos localizadores e poderemos remarcar em até 11 meses. Caso mantenhamos origem e destino nem a diferença tarifária será cobrada. Já com os trechos comprados via MaxMilhas, estamos tendo problemas. Não se consegue falar com ninguém "de carne e osso" e os e-mails têm respostas evasivas. Num deles, a informação é a de que o pax teria apenas 1 mês para fazer a remarcação do trecho da AZUL...sendo que em abril as autoridades sanitárias prevêm o pico do coronavírus...
Já na Pousada Sitio da Prainha, onde as reserva já estavam pagas, fizemos um acordo e aceitamos que eles nos devolvessem em parcelas, uma vez que todas as reservas até o final do ano haviam sido canceladas, trazendo um prejuízo enorme... Estamos orando e torcendo para que tudo isso passe logo...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ercilia! Tomara que o site de milhas possa devolver o seu dinheiro. São os que estão na situação mais delicada, porque atuam usando brechas legais (os programas de milhagem não apoiam esse comércio paralelo de milhas) e vão precisar aportar dinheiro para ressarcir seus clientes. Isso será vital para que sobrevivam depois da crise. Estamos aqui torcendo para que os clientes não sejam prejudicados.

ANA PAULA DA SILVA

Eu tenho duas diárias em canela para datas 10/04/2020 até 12/04/2020tentei cancelar o remarcar para mais adiante e o anfitrião não me atende o celular nem telefone residencial e nem por e-mailmuitas vezes ele está online mas não quer ler minhas mensagens eu não quero perder as minhas diárias estou super triste com a desconsideração deste anfitrião além de tudo é mal educado estava lendo os comentários e quando alguém reclama da hospedaria dele ele é muito desaforado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Você reservou diretamente?

Tiago
TiagoPermalinkResponder

Eu tenho 4 reservas feitas através do Booking: duas para Barcelona, uma pra Veneza e outra pra Milão. Reservei sem opção de cancelamento gratuito (,pelo contrário, já estão pagos e com o cancelamento, não recebi nada de volta). Entrei em contato com o Booking mês passado e eles responderam que depende se o hotel vai querer devolver ou não. Tiraram a responsabilidade deles. Mandei outra mensagem hoje perguntando se eles mudaram de posição e vão me reembolsar. Até agora não responderam. Vocês sabem como o Booking tem agido?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tiago! Depende da data da reserva. Se houver restrição de viagem na data da reserva (fronteiras fechadas, quarentena, etc.) o reembolso é tranqüilo. Senão, depende de decisão do hotel.

Priscila Canuto

Infelizmente não tem sido tão facil assim. Estava com viagem marcada para San Andres dia 18/03, e não embarquei devido às fronteiras da Colômbia estarem fechadas. Até agora não consegui solucionar com a booking. Estão se colocando em posição de intermediadores e eu sem conseguir reembolso até agora.

Irene Pereira dos Santos

Eu e mais 19 amigos fechamos um pacote pra Fortaleza do dia 16/05 a 23/05 pelo agência de viagem com a companhia Azul pode ser adiada por qto tempo a viagem eu particularmente queria já adiar pro ano que vem Março pelo menos isso é possivel!

Marcela Castro

Tenho 2 reservas pela hotéis.com agora fim de abril, Paris e Porto. No site tem dizendo que podem ser remarcada, mas quando eu entro na reserva e tento cancelar, ele diz que vai ser cobrada de acordo com a tarifa escolhida na reserva (não reembolsável). O que fazer? O vôo entre trechos pela TAP, eles mesmos mandaram email com o link para couchê e disponibilizaram o crédito por 1 ano, Air Europa também disponibiliza pelo site para até 31/12/20

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcela! Aguarde mais um pouco, é provável que as limitações de viagem sejam prorrogadas. Neste caso, vai ficar mais fácil o reembolso sem custo.

João Vitor Mota pedra

Quar mês q pode libera pra pode viajar ??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, João! Não sabemos ainda. Acompanhe o noticiário.

Ednair
EdnairPermalinkResponder

Olá! Eu havia comprado duas passagens pela Decolar para viajar pela Azul entre 23 e 30-03-2020 pro Uruguai e até um dia antes da viagem, o site não me deixava alterar a data da viagem sem diferença de valor. Ocorre que eu solicitei o cancelamento porque a diferença do valor era equivalente ao total que eu havia pago. Ocorre, que no dia seguinte saiu uma divulgação de que a Azul iria aceitar a alteração dos voos sem cobrança de diferença. Embora eu tenha solicitado o cancelamento, entrei com demanda junto ao Procon, porque a minha intenção não era o cancelamento, mas sim a alteração para uma data futura, mas sem ter que pagar o valor absurdo que estava sendo cobrado no site da Decolar.
Até o mometo o reembolso não foi analisado e nem a demanda do procon.
Mesmo tendo sido solicitado o cancelamento, vocês acham que pode ser revertido o cancelamento para alteração de data?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ednair! Se não conseguir por negociação, tente a via judicial.

Guttenberg Bezerra

Boa noite,minha viagem é pra agosto...Porém minha esposa trabalha na linha de frente na saúde...Nossas férias são em agosto mas ela já foi avisada que provavelmente sua férias serão canceladas por nesse momento todos os profissionais de saúde precisarem está disponíveis para o enfrentamento da doença... não sei o que faço nessa situação..alguma dica pf eu agradeço muito

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guttenberg! Infelizmente, neste momento não há nenhuma previsão confiável.

Rosana
RosanaPermalinkResponder

Comprei passagens para o Japão para Olimpíadas de Tokyo 2020, posso remarcar minhas passagens pela Lufthansa até dia 26/11/20. Mas tenho receio de iniciar outra epidemia com o início do inverno lá !!!
O que fazer??? Manter a data original em julho? Ou arriscar a ir em novembro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosana! Infelizmente não sabemos se as fronteiras do mundo estarão abertas para brasileiros ainda em julho.

FERNANDA CARVALHO

Oi Boia...
Estou com viagem para Roma/Lisboa/Milão para 01/06 com uma criança que estará com 1 ano e 3 meses na data da viagem. O voo é pela Alitalia comprado pelo Viajanet. Já tentei ligando para Alitalia e eles dizem que é com Viajanet. Ao entrar em contato com Viajanet, não tem atendente trabalhando no momento, apenas por e-mail. Até agora nenhuma resposta, o problema é:
Pelo que entendi terei as opção:
Reembolso pagando as tarifas de cancelamento.
Voucher de valor igual a passagem para voar ate Jun/2021.
Alteração da viagem para voar ate Dez/2020.
Enfim, Remarcar nao me interessa por já que após agosto começa a esfriar por la, com bebê pequeno não quero perrengue de frio.
Voucher também não, ja que pra viajar no mesmo período ano que vem meu bebê ja estará pagando tarifa de voo.
Gostaria de saber se não existe a possibilidade de reembolso integral visto essas questão que citei. E saber se nesse caso tenho que resolver mesmo com viajanet?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Você conseguirá reembolso integral se o vôo for cancelado, o que é algo bastante provável. E sim, infelizmente você precisa resolver a situação pelo canal onde você comprou -- no caso, o Viajanet.

Flavia Toledo
Flavia ToledoPermalinkResponder

Olá Boia, Olá Ricardo, muito mais do que dar asas aos nossos sonhos, hoje o Viaje na Viagem é um site de utilidade pública! Tinhamos uma viagem marcada para abril para França e Turquia. Consegui remarcar o voo com a Latam para setembro, com muita dificuldade, que queria cobrar diferença tarifária (isso foi logo no início, quando apenas os voos de/para Italia estavam sendo remarcados). Não tive mesmo sucesso com a Turkish Airlines, que se negou a cancelar o voo da França para Istambul e os voos internos de Instambul para Kayseri (Capadócia). Abri reclamação no site consumidor.gov.br e depois fiz uma contestação bancária, demonstrando a via crucis percorrida e a insenbilidade da Cia turca. Os hotéis, reservados pela hoteis.com, consegui remarcar pagando diferença tarifária (possivelmente pela alta do dolar entre reserva cancelada e nova reserva), depois de várias tentativas todas com mais de 30 minutos de espera na linha. Não sei se será possível viajar em setembro, mas é preciso manter algum otimismo e uma faísca de esperança que dias melhores virão.

Samantha
SamanthaPermalinkResponder

Bom dia!.
Iria para SAN Francisco dia 10/04, por causa do coronavírus não iremos mais.
A reserva do hotel é não reembolsável.
Mas devido aos fatos, acredito que eles devem me reembolsar.
Como proceder?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Samantha! Você já tentou o reembolso? Normalmente nas áreas com restrição de viagem o reembolso está sendo realizado em todos os canais de venda.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar